RendaLab

SEO para iniciantes: um guia simples pra você já começar a colher os resultados

Se você tem um site ou blog, ou está pensando em criar um, provavelmente já se deparou com essa sigla que assusta muita gente: SEO. Mas fique calmo(a), isso não é pra ser complicado. Esse artigo vai esclarecer os principais pontos de SEO para iniciantes. Assim você pode começar a colher os benefícios desde já.

O que você vai encontrar neste guia de SEO para iniciantes:

O que é SEO?

Qual a importância do SEO?

O que o Google quer do seu site?

Dicas práticas de SEO para iniciantes

On-Page SEO

Off-Page SEO

Armadilhas do SEO

O que é SEO?

Primeiramente, é bom começar com a definição: SEO significa Search Engine Optimization, que traduzindo seria algo como “Otimização de Motores de Busca”.

Ainda parece complicado? Eu gosto de explicar esse conceito como “O quanto o Google gosta da sua página”. No fundo é isso 😀

É claro que quando falamos de SEO, estamos falando de qualquer buscador: Google, Bing, Yahoo, e por aí vai. Mas pra fins práticos, eu vou considerar apenas o Google neste texto por duas razões:

  • A grande maioria das pessoas usam o Google e sequer consideram utilizar outros buscadores.
  • Se o Google gosta da sua página (lembra da minha definição de SEO?), então é bem provável que os outros buscadores também vão gostar.

Qual a importância do SEO?

Bem, ainda não encontrei ninguém que tenha um site e não queira receber visitantes. Principalmente aqueles visitantes que vieram até nosso site de forma gratuita (ou seja, sem anúncios pagos).

Existem algumas formas de conseguir visitantes sem pagar por anúncios. A principal delas é fazendo com que as pessoas achem o seu site quando fazem alguma pesquisa relacionada ao seu assunto no Google.

O tio Google pode encaminhar muitas pessoas pro seu site. Muitas mesmo! Mas pra isso, ele precisa gostar da sua página.

Além de trazer muita gente pro seu site, você vai se beneficiar por um outro motivo ao estudar esse guia de SEO para iniciantes: O Google só gosta de páginas que entregam uma boa experiência para o visitante. Logo, se você seguir as regras pro Google gostar de você, provavelmente também estará construindo suas páginas de um jeito que os seus leitores também gostarão.

Já te convenci que vale a pena? 🙂

O que o Google quer do seu site?

O interesse do tio Google é entregar os melhores sites e conteúdos disponíveis na internet. Por isso, quanto mais ele “gostar” do seu site, maiores serão as chances dele indicar você como resposta para as buscas das pessoas.

Para definir se o seu site é bom ou não o Google usa um mecanismo de avaliação que envolve mais de 200 variáveis e o qual ele guarda a sete chaves. Porém, existem 4 pilares nos quais esse mecanismo é baseado, e isso não é segredo pra ninguém:

Conteúdo:

O Google quer saber se o conteúdo do seu site é bom. E mais do que isso, quais são os assuntos que você aborda?

Se você tem um blog, cada texto que você escreve precisa deixar claro para os mecanismos de busca sobre qual assunto aquele texto trata. Se você tem um site, cada página daquele site precisa deixar claro qual assunto ela aborda.

E fazer isso não é difícil. Eu já te explico os principais cuidados que você deve ter.

Performance

O Google entende que quanto mais lento for um site, maiores são as chances do usuário se irritar e desistir de acessá-lo. Isso pega mal pro site e, em última instância, pro Google (como seria se metade das pesquisas que você fizesse lhe entregassem sites de má qualidade. Você continuaria usando o Google?).

Portanto, ter um site com boa performance garante pontos positivos com os buscadores.

Autoridade

Se você é uma autoridade no seu assunto, é muito provável que o que escreve e produz seja um material de qualidade, certo?

E como o Google sabe se você é uma autoridade? Ele analisa quantos sites recomendam você, quantas pessoas curtem e compartilham seus conteúdos nas redes sociais, e até há quanto tempo seu site está no ar (sites com mais tempo de existência tendem a ser mais bem avaliado pelos buscadores).

Experiência do Usuário

O seu site é otimizado para celulares e tablets? Ele funciona em todos os navegadores? Você coloca muitos banners, e aquelas janelas que impedem o usuário de acessar o seu site? O seu conteúdo está bem estruturado?

Tudo isso influencia na experiência final que os seus visitantes tem com o seu site. E mais uma vez, quanto melhor essa experiência, melhor será a avaliação do seu site.

Dicas práticas de SEO para iniciantes

Chega de explicações e vamos para a prática. As técnicas de SEO podem ser separadas em dois grandes grupos: On-Page e Off-Page.

Como os próprios nomes sugerem, On-Page são aquelas estratégias que você faz nas suas páginas para garantir que o Google entenda o seu conteúdo, e interprete como algo de alta qualidade, que vale a pena ser sugerido para alguém que esteja realizando uma busca.

Off-Page são as estratégias fora da sua página para garantir que o Google te veja como uma autoridade e alguém de confiança.

On-Page SEO

Plugin Yoast SEO

A primeira dica é pra você que usa o WordPress. O Yoast SEO é um plugin gratuito que te ajuda a fazer as tarefas básicas de On-Page SEO com muita facilidade. Além disso, ele te avisa se você estiver esquecendo de algum detalhe. Assim você pode voltar no texto e fazer ajustes para melhorar o SEO da sua página.

Definir suas Keywords

Qual a palavra ou expressão você quer que as pessoas digitem no Google para encontrar a sua página? Pra essa palavra ou expressão, é dado o nome de Keyword.

Vamos supor que você tenha um texto que fala sobre “As melhores receitas com sorvete de caramelo” (sim, bem aleatório né… mas vai dizer que não deu vontade?). Que pesquisa você espera que as pessoas façam para que seu site seja apresentado? “Sorvete”? ou “Sorvete de caramelo”? Ou quem sabe “Melhores receitas de sorvete de caramelo”?

Essa é uma decisão sua. Quanto mais genérica for a palavra/expressão que você escolher, mais pessoas farão a pesquisa. No entanto, maior será a concorrência (sites querendo aparecer nos primeiros resultados), e maior será a chance de que o seu conteúdo não seja bem o que a pessoa esteja procurando.

Ex.: Uma pessoa que busca por “Sorvete” pode não se interessar pelo sua página (além do que, grandes empresas que produzem sorvete estarão competindo pelos primeiros resultados da pesquisa). Por outro lado, uma pessoa que busca por “Receitas com sorvete de caramelo” certamente estará interessada na sua página (e você terá menos sites concorrendo pelos primeiros resultados).

Definir a sua Keyword é uma arte que leva tempo e experiência. Experimente diferentes estratégias e veja a que funciona melhor para você. Eu uso sites como o Google Keyword Planner e o Keyword Tool IO para entender quais são as keywords mais disputadas, e pra ter ideias de palavras semelhantes que posso utilizar.

URL

A sua URL tem um peso muito grande na hora de definir o assunto da sua página. Você deve se certificar de que a URL não seja muito extensa e contenha a sua keyword. Se precisar separar palavras, utilize o hífen –

Definir a URL no plugin Yoast SEO é muito simples. Basta preencher o campo ‘Slug’:

Título da sua página

O título da página é aquela descrição que aparece nos resultados do Google, como abaixo:

O título da sua página deve conter a sua keyword. Se possível, sua keyword deve estar no começo do título (cuidado para manter o sentido do título. Lembre-se, não adianta estar em primeiro no Google e ter um título que não faça sentido – as pessoas não vão clicar para conferir).

Evite repetir palavras no título, e certifique de que o seu título tenha entre 50 e 65 caracteres.

Você pode definí-lo no campo SEO Title do Yoast SEO:

Meta Description

Esse é o resumo da sua página que aparece logo abaixo do título nos resultados:

Tente fazer uma descrição que desperte a curiosidade das pessoas e seja atrativo, quase que como um convite para que elas acessem a sua página.

Cada artigo ou página do seu site deve ter um Meta Description único. Também deve conter a keyword escolhida para aquela página em questão.

O Meta Description é definido no campo Meta Description do Yoast SEO:

Heading Tags

Pense no seu texto como se fosse um livro, com título, capítulos, sub-capítulos e por aí vai. Se este artigo que você está lendo fosse um livro, “SEO para iniciantes: um guia simples pra você já começar a colher os resultados” seria o título do livro, “O que é SEO” e “Dicas práticas de SEO para iniciantes” seriam exemplos de capítulos do livro, e “Conteúdo” e “Performance” seriam exemplos de sub-capítulos.

Essa organização é boa tanto para os seus leitores, que navegarão com mais facilidade pelo seu texto, quanto para os mecanismos de busca, que compreenderão melhor o seu conteúdo.

Utilize as seguintes Heading Tags (Cabeçalho) para o seu texto:

  • Título: H1
  • Capítulo: H2
  • Sub-Capítulo: H3
  • Sub-Sub-Capítulo: H4

O seu texto não deve ter mais do que uma tag H1 (se você usa o WordPress, será o título do seu texto). Além disso, a tag deve conter a sua keyword.

Se possível, tente colocar sua keyword em pelo menos uma tag H2 também.

Texto

Sua keyword deve estar presente no meio do seu texto. Se possível, tente colocá-la no primeiro parágrafo, ou então nas primeiras 100 palavras do seu texto.

Tente repetir a keyword algumas vezes durante o texto, e se possível, use o negrito para reforçá-la. Mas tome muito cuidado para não usar a keyword em excesso e diminuir a qualidade da leitura do usuário (além disso, o Google sabe reconhecer muito bem exageros e pode te punir por isso).

Imagens

Tente usar imagens no seu conteúdo, e para todas as imagens, certifique-se do seguinte:

  • O nome do arquivo contém a sua keyword. Ex: sorvete-caramelo.jpg;
  • A tag title da imagem contenha a keyword;
  • A tag alt da imagem também contenha a keyword;

Velocidade da página

Como eu disse acima, quanto mais rápido for o seu site, melhor. Você pode fazer um teste usando a ferramenta PageSpeed Insights, do próprio Google para ter uma idea de como sua página está, e do que pode ser melhorado.

Fique tranquilo, você não precisa ter nota 100 em tudo. Mas é claro que quanto maior a sua nota, melhor.

Adaptação a mobile

Outro ponto muito importante para melhorar sua avaliação com os mecanismos de busca é se o seu site é adaptado para celulares e tablets. Isso pode ser feito de duas formas: criando um segundo site, com o mesmo conteúdo, mas com um layout específico para dispositivos móveis, ou criando um site responsivo, que se adapta ao tamanho da tela do usuário.

A opção preferida e sugerida pelo Google é a segunda, ou seja, um site responsivo.

Está gostando deste texto? Cadastre-se na lista VIP do RendaLab pra receber muito mais:

Sem spams, só coisa boa!

Off-Page SEO

Taxa de Rejeição (Bounce rate)

Essa é uma métrica que você pode obter no Google Analytics e que representa os usuários que entraram na sua página e saíram logo em seguida, ou seja, não interagiram com o seu site.

Obviamente que se sua taxa de rejeição for muito alta, isso pode sinalizar que o seu site não está interessante para os leitores.

Tente colocar links para outros textos do seu site (ei, que tal ler sobre como eu fiz para melhorar os resultados da minha newsletter? :p), colocar uma sessão de páginas mais visitadas, ou quem sabe convidar os usuários para participar do seu site, se inscrevendo em sua newsletter, ou enviando um comentário.

Links apontando o seu site

Quando um domínio externo faz um link para o seu site, o Google entende que o seu site tem algo relevante. Isso faz com que muitas pessoas tentem loucamente conseguir links. É preciso cuidado, pois a qualidade dos links e a ligação com o seu assunto são fatores levados em conta também.

Por isso, algumas estratégias mais seguras de conseguir links são:

  • Escrever um post convidado em outro site: Assim você pode conseguir que o site coloque um link para a sua página;
  • Criar algo que possa ser compartilhado, como um infográfico, um ebook, um checklist: Assim outros sites podem usar o seu material e fazer um link para o seu site. (um exemplo disso aqui no RendaLab);
  • Principio da reciprocidade: Quando você faz um link para um outro site que você recomenda de forma sincera, é possível que você receba um link de volta como retribuição. É muito importante entender que isso não obriga a pessoa a retribuir. No entanto, se um dia essa pessoa estiver escrevendo sobre um assunto que tenha a ver com o seu assunto de domínio, pode ser que ela se lembre e retribua o seu link;

Presença nas redes sociais

Outro fator que pode te ajudar no Off-Page SEO é manter uma presença marcante nas redes sociais. Quanto mais pessoas curtem, participam e compartilham seus materiais, melhor será a sua autoridade no seu nicho. E isso lhe trará bons frutos diante da avaliação do seu site pelos sites de busca.

Armadilhas do SEO

Até agora eu falei de diversos fatores que fazem o Google gostar do seu site. Porém, como você já deve ter percebido, o Google é bem esperto (sim, esperto demais). E ele sabe reconhecer quando alguém tenta burlar esses mecanismos e tenta tirar proveito de como os sites são avaliados.

Por isso, é muito importante não abusar dessas regras, na esperança de que seu site tenha uma melhor avaliação nos buscadores. Se você fizer algo que forçado pra tentar melhorar sua nota, esteja ciente de que as chances de ter seu site penalizado são reais.

Exemplos de atitudes que podem ser punidas são:

Compra de links para o seu site

Existem pessoas que vendem pacotes de links para o seu site. Não caia nessa, pois esses links geralmente são de sites de má qualidade, que muitas vezes estão em listas negras dos sites de busca.

Esconder keywords na sua página

Tem gente que tenta esconder diversas keywords em seus sites. Um exemplo disso é escrever a sua keyword diversas vezes na cor branca (ou da cor de fundo do seu site). Assim, a keyword ficará invisível (ou quase) para os seus leitores, mas os buscadores vão achar que aquele texto faz parte do seu site.

Exagerar no que funciona

Todas as sugestões que dei aqui neste texto devem ser usadas com cautela. Não exagere no uso de nenhuma delas, pois isso pode virar-se contra você.

É hora de colocar em prática esse guia de SEO para iniciantes!

Ufa! Tem muito conteúdo aqui!

Mas SEO é algo que você vai encorporando na sua rotina de administração do seu site e aos poucos nem pensa mais nisso.

Lembre-se sempre, as regras de SEO no fundo servem como boas práticas para que o seu site seja o melhor para os seus leitores.

Escrever bom conteúdo, com informações relevantes, dão ao seu usuário o que ele quer. Manter sites organizados e com uma boa experiência para o usuário final dá ao Google o que ele quer.

Se você alia essas duas demandas, você com certeza estará no caminho certo para o crescimento do seu negócio.

Que tal compartilhar conosco o que achou de tudo isso?

Um forte abraço!

Bruno Beraldo

  • Adorei o post!!!! E ainda consegui aprender um monte de coisas que eu não sabia hehehe Valeu!

    • Que legal que tenha gostado, Carina!
      Fico feliz em saber que tenha aprendido algo novo, é um sinal que estou no caminho certo 🙂