RendaLab

Por que se interessar por Renda Passiva?

Eu já contei aqui no blog um pouco da minha história, e também expliquei a diferença entre as rendas ativas e passivas. Agora é hora de conversar um pouco sobre o por quê se interessar por renda passiva. (Dica: tem a ver com colocar o dinheiro pra trabalhar pra você!)

O empreendedor e a renda passiva

Se você tem um perfil empreendedor, saiba que renda passiva e empreendedorismo foram feitos um pro outro!

Não quero dizer que pra ser empreendedor é preciso recorrer à renda passiva. O que quero dizer é que para pessoas com um perfil empreendedor, conquistar fontes de renda que não dependam de sua presença abrem um leque de possibilidades para que outras ideias e oportunidades de negócios possam surgir.

Tanto tempo quanto dinheiro podem ser concentrados em outras atividades, enquanto o piloto automático da renda passiva continua fazendo o seu trabalho e demandando pouca atenção e investimento para isso.

Renda passiva como renda extra

A renda passiva não é só para empreendedores ou pessoas dispostas a grandes riscos.

Muitas pessoas gostam de seus trabalhos e não querem sair. Entretanto, o dinheiro quase não consegue chegar até o fim do mês.

O que geralmente acontece nesses casos é que essas pessoas fazem trabalhos fora de seu horário de expediente pra complementar suas rendas. E isso é muito comum.

O problema disso é que você está colocando mais uma fonte de renda ativa em suas costas. Isso significa que as suas fontes de renda “secam” assim que você parar de trabalhar.

Que tal se, ao invés de fazer esse trabalho fora do horário de expediente, você investisse seu tempo e energia em algo que te retorne dinheiro e não dependa da sua presença constante?

A segurança financeira que a renda passiva traz

A história da economia gira em torno de crises. Parece até que existem ciclos que garantem a ocorrência dessas crises a cada intervalo de tempo.

E sempre que essas crises aparecem, a história é a mesma: demissões em massa, boatos e empresas falindo, aumento do desemprego e aquela sensação de incerteza sobre nosso salário no fim do mês.

A maioria de nós que trabalha ou já trabalhou com carteira assinada já passou por isso. Porém, ao criarmos outras fontes de renda, estamos também nos protegendo de imprevistos como estes.

Se eventualmente somos demitidos, temos outras rendas mensais que dão suporte enquanto não somos contratados novamente.

Qualquer um quer colocar o dinheiro pra trabalhar!

Diversificar nossas rendas é uma ótima estratégia tanto para profissionais com carteira assinada, como para empreendedores e aqueles com maior tolerância a riscos.

Você já tem rendas passivas? Ou quem sabe está pensando em começar algo? Conte aí nos comentários.

Grande abraço!

Bruno Beraldo